Precisamos de sua ajuda para manter nossas atividades.
Atualmente, além das inúmeras despesas fixas, são também centenas de metas, projetos e desafios a conquistar que dependem de sua colaboração direta. Escolha abaixo como pode nos ajudar:

Ação voluntária

Atue junto aos núcleos, participe de cursos, panfletagens, manifestações e divulgue a doutrina para outras pessoas.
Ação voluntária
OU

Contribuição financeira

Ajude a manter nossos projetos. Para colaborações financeiras, escolha aqui a opção mais adequada a você: boleto ou depósito.
Colabore



Pela recatolização da Pontifícia Universidade Católica

Na última sexta-feira, dia 22 de fevereiro, tivemos nós, juntamente com alguns outros membros da Frente Integralista Brasileira (FIB), a honra de assistir à Missa da Festa da Cátedra de São Pedro, celebrada na capela da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP) pelo Cardeal-Arcebispo de São Paulo e Grão-Chanceler daquela instituição de ensino, D. Odilo Pedro Scherer. Do mesmo modo, tivemos o honor de tomar parte no Ato de Dignificação da Cruz, celebrado no mesmo pátio em que, há alguns meses, um grupo de agitadores, muitos dos quais sequer alunos da PUC-SP, promoveu um desrespeitoso ato contra aquela universidade e a própria Igreja Católica Apostólica Romana, ato este que foi motivado pela decisão absolutamente legal e legítima de D. Odilo de nomear a Doutora Anna Maria Marques Cintra Reitora da supramencionada universidade e em que se chegou mesmo a ser decapitado um boneco que representava o Romano Pontífice Bento XVI.

D. Odilo Scherer teve a coragem física, mental e moral de, rendendo graças pelo Pontificado do Papa Bento XVI, proclamar, em sua histórica homilia, que a Pontifícia Universidade Católica de São Paulo está ligada à Cátedra de São Pedro, tendo, pois, neste Mundo em ruínas, neste deserto de homens, princípios, valores e ideais que somos forçados a atravessar, o imperioso dever de anunciar o Evangelho, assim como de condenar todas as visões que principiam desprezando Deus e terminam desprezando a Pessoa Humana, assim como sua integralidade, intangibilidade e legítima liberdade. E teve a ainda maior bravura de celebrar o Ato de Dignificação da Cruz, em desagravo ao lastimável ocorrido de que acima falamos, cercado por manifestantes contrários à sua presença e à sua firme e coerente postura de lutar para que a PUC-SP, há tanto tempo já católica apenas no nome, volte a ser uma instituição realmente católica e, como tal, promotora dos autênticos princípios e valores do Evangelho. Tais manifestantes, na absoluta maioria “inocentes úteis” vítimas da (des)educação de viés ideológico, preponderantemente marxista, a que há décadas é submetida a esmagadora maioria dos jovens brasileiros e transformados por tal (des)educação em “massa de manobra” das forças da antitradição, da antipátria e da antifamília,   protestaram, de forma geral em silêncio,  havendo, inclusive, tapado suas bocas com esparadrapo, mas alguns de seus representantes gritaram palavras de ordem como “Viva o feminismo!” e “Por uma PUC laica!”.
 
 
 
Ato de Dignificação da Cruz, em desagravo ao lastimável ocorrido de que acima falamos, cercado por manifestantes contrários à presença e à firme e coerente postura de D. Odilo em lutar para que a PUC-SP, há tanto tempo já católica apenas no nome, volte a ser uma instituição realmente católica.
 
Os defensores de Deus, da Pátria e da Família, paladinos da Fé e da Tradição, que se tinham dirigido à Cruz entoando o refrão da canção católica “Vitória, tu reinarás”, que exalta a Santa Cruz, responderam aos sem-Deus, sem-Pátria e sem-Família com gritos como aqueles de “Viva o Papa!” e “Por uma PUC católica!”, logo fazendo calar o adversário.
 
Acreditamos que a Missa da Festa da Cátedra de São Pedro e o Ato de Dignificação da Cruz marcam não apenas um retumbante triunfo das legiões da Tradição contra as hordas da antitradição como também o início de um absolutamente necessário processo de recatolização da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, o princípio de uma verdadeira Revolução, que, de acordo com o sentido etimológico, tradicional e astronômico do termo, signifique um autêntico regresso ao princípio, às bases morais da constituição daquela outrora católica universidade. Ressaltando que tal Revolução, a Revolução dos “bons revolucionários” de que nos fala Chesterton [1], se configura na antítese da revolução moderna e antitradicional, da verdadeira febre de destruição dos princípios e valores tradicionais, que, sobretudo desde a revolução (anti)francesa de 1789, foi-se assenhoreando do Orbe Terrestre, proclamamos nós outros nossa plena adesão ao Movimento pelo efetivo retorno da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo às suas origens, em nome de Deus e pelo bem da Pátria e da Família.


Victor Emanuel Vilela Barbuy,
Presidente Nacional da Frente Integralista Brasileira.
São Paulo, 28 de fevereiro de 2012 - LXXX.
 

Nota: 
[1] CHESTERTON, G. K. Illustrated London News, Londres, 30 de abril de 1910.

 


28/02/2013, 13:09:04



Pela recatolização da Pontifícia Universidade Católica | - Integralismo | Frente Integralista Brasileira ..