Precisamos de sua ajuda para manter nossas atividades.
Atualmente, além das inúmeras despesas fixas, são também centenas de metas, projetos e desafios a conquistar que dependem de sua colaboração direta. Escolha abaixo como pode nos ajudar:

Ação voluntária

Atue junto aos núcleos, participe de cursos, panfletagens, manifestações e divulgue a doutrina para outras pessoas.
Ação voluntária
OU

Contribuição financeira

Ajude a manter nossos projetos. Para colaborações financeiras, escolha aqui a opção mais adequada a você: boleto ou depósito.
Colabore



Um fantasma ronda o Brasil

Parafraseando o Manifesto Comunista de Karl Marx e Friedrich Engels, podemos dizer que um fantasma ronda o Brasil – o fantasma do Integralismo. Tal espectro vem aterrorizando liberais, anarquistas e, principalmente, comunistas, sobretudo aqueles que têm participado das últimas manifestações ocorridas em todo o País e no meio das quais não passam de uma ínfima minoria, incapaz de erguer suas bandeiras vermelhas sem provocar a repulsa da esmagadora maioria dos manifestantes, composta de autênticos patriotas, nacionalistas e tradicionalistas, conscientes ou não.

As hordas dos inimigos de Deus, da Pátria e da Família temem o Integralismo por saber que este Movimento, a despeito de não contar hoje senão com poucos milhares de adeptos e um número não muito maior de simpatizantes, possui uma Doutrina que, ainda na hora presente, corresponde aos ideais eminentemente espiritualistas, cristãos, tradicionais, patrióticos e nacionalistas de milhões de brasileiros. São estes inúmeros filhos deste vasto Império, soldados de Deus, da Pátria e da Família Tradicional, bandeirantes do Brasil Profundo, Autêntico e Verdadeiro e de sua Tradição e, como tais, integralistas, ainda que na maior parte das vezes não o saibam, que, plenamente de acordo com a Doutrina do Sigma, têm expulsado das manifestações aqueles que portam símbolos partidários, proclamando que seu partido é a Nação Brasileira.
 
Como todos bem sabem, os adeptos do nefando credo de Karl Marx, falsa religião do ódio, da inveja e da desagregação moral e social, sempre partiram do princípio segundo o qual todo e qualquer meio é justificado por um fim justo, de sorte que, uma vez reputando ser justa a revolução marxista, jamais hesitaram em matar, roubar e mentir para atingir tal revolução. Assim, na hora que passa, temendo o fortalecimento das falanges integralistas, das legiões do Sigma e, mais ainda, a difusão das ideias e princípios do Integralismo, não têm hesitado os membros das hordas vermelhas em caluniar, injuriar, difamar e ameaçar diversos integralistas e em acusar o Movimento Sigmático de se haver infiltrado nas manifestações de que falamos com o intuito de dissolvê-las e de agredir militantes da chamada “esquerda”.
 
Em verdade, os integralistas têm, sim, participado, e ativamente, das referidas manifestações, mas, diversamente do que afirma a sempre mentirosa escória vermelha, de peito aberto e rosto descoberto e lutando não para dissolver as manifestações, mas sim para orientá-las num sentido verdadeiramente orgânico de luta por um Brasil Maior e Melhor, livre dos males do liberalismo, do comunismo e de outras ideologias apátridas e materialistas modernas, e de edificação, no Brasil, de uma autêntica Democracia Integral. E não atacamos os “esquerdistas” senão com ideias e palavras, estando, porém, como é natural, dispostos a reagir proporcionalmente a qualquer agressão física da parte desses agitadores vermelhos, nos valendo, para tanto, do princípio da legítima defesa.
 
Saímos às ruas, os integralistas, nos proclamando contrários ao “mal dos partidarismos egoístas”, denunciado por Plínio Salgado no denominado Manifesto de Outubro, afirmando, como este, que a Pátria Brasileira não pode ser dividida, retalhada pelos partidos políticos, devendo ser “unida e forte, solidamente construída”, de forma a se livrar do domínio da plutocracia apátrida internacional e do comunismo, que, hoje ainda mais do que em 1932, quando o autor de Palavra nova dos tempos novos e de Páginas de combate redigiu o aludido Manifesto, está entrando no corpo pátrio, “como um cancro”. Destarte, sustentamos que os partidos não nos representam, assim como não representam a Nação Brasileira, e que jamais colaboraremos “com nenhuma organização partidária que vise dividir os brasileiros”, repetindo, pois, com o Perpétuo Chefe da Revolução Integralista, “a frase do legendário Osório, quando escrevia dos campos do Paraguai, dizendo que não reconhecia partidos porque eles dividiam a Nação e esta deve estar coesa, na hora do perigo” [1].
 
Felizes e honrados em saber que o fantasma do Integralismo é capaz de assustar tanto as coortes dos inimigos de Deus, da Pátria e da Família, saímos às ruas, ademais, conscientes de que “somos a Revolução em marcha” [2] e de que “marcharemos através do Futuro”, nada havendo “que nos detenha, porque marcham conosco a consciência da Nação e a honra do Brasil” [3]. E, sempre fiéis ao juramento que fizemos de não descansar um só instante enquanto não perecermos ou triunfarmos, posto que conosco perecerá ou triunfará uma Pátria [4], uma Nação, um Império, saímos às ruas pelejando, pugnando por um verdadeiro despertar deste gigante adormecido por nome de Brasil e pela autêntica Primavera Brasileira [5] há tanto ansiada neste magno Império do Ontem e do Amanhã.

 
Victor Emanuel Vilela Barbuy,
Presidente Nacional da Frente Integralista Brasileira.
São Paulo, 22 de julho de 2013-LXXX.
 

Notas:
[1] SALGADO, Plínio. Manifesto de Outubro, artigo quinto. Disponível em: http://www.integralismo.org.br/?cont=75. Acesso em 22 de julho de 2013.
[2] Idem, artigo sexto. Disponível em: http://www.integralismo.org.br/?cont=75. Acesso em 22 de julho de 2013.
[3] Idem, artigo quinto. Disponível em: http://www.integralismo.org.br/?cont=75 .Acesso em 22 de julho de 2013.
[4] Idem, artigo décimo. Disponível em: http://www.integralismo.org.br/?cont=75. Acesso em 22 de julho de 2013.
[5] É curial ressaltar que tal primavera nada tem que ver com o arremedo do Inverno Fundamentalista Sunita erroneamente chamado por muitos de “Primavera Árabe” com que sonham tantos inocentes úteis em nosso País. 

23/07/2013, 20:42:54



Um fantasma ronda o Brasil | - Integralismo | Frente Integralista Brasileira ..