Precisamos de sua ajuda para manter nossas atividades.
Atualmente, além das inúmeras despesas fixas, são também centenas de metas, projetos e desafios a conquistar que dependem de sua colaboração direta. Escolha abaixo como pode nos ajudar:

Ação voluntária

Atue junto aos núcleos, participe de cursos, panfletagens, manifestações e divulgue a doutrina para outras pessoas.
Ação voluntária
OU

Contribuição financeira

Ajude a manter nossos projetos. Para colaborações financeiras, escolha aqui a opção mais adequada a você: boleto ou depósito.
Colabore



A respeito da decisão do STF sobre o criminoso Cesare Battisti

No último dia 8 de junho, o Supremo Tribunal Federal (STF), confirmando, como já era esperado, a decisão do ex-Presidente “Lula”, decidiu, por seis votos a três, pela não extradição e libertação do terrorista “italiano” Cesare Battisti, assassino condenado na Itália por quatro homicídios, sendo ex-membro dos Proletários Armados pelo Comunismo (Proletari Armati per Il Comunismo), grupo terrorista de inspiração marxista responsável por inúmeros crimes na década de 1970. É quase certo que nos próximos dias o criminoso receberá um visto permanente, podendo permanecer impune no Brasil, como foi, lamentavelmente, o caso de outro terrorista “italiano”, Achille Lollo, do grupo extremista marxista Poder Operário (Potere Operaio),condenado na Itália por sua participação no célebre Rogo di Primavalle (“Incêndio de Primavalle"), que ocorreu em 16 de abril de 1973, tendo como alvo o apartamento de Mario Mattei, varredor de rua e secretário da secção do Movimento Social Italiano-Direita Nacional (Movimento Sociale Italiano-Destra Nazionale) de Primavalle, e resultando na morte de dois dos filhos de Mattei: Virgilio, de vinte e dois anos de idade, e Stefano, de dez anos. O terrorista Lollo viveu no Brasil de 1987 até janeiro deste ano, quando retornou à Itália, onde seus crimes já prescreveram. Por aqui militou ativamente no autoproclamado Partido dos Trabalhadores e no PSOL (Partido Socialismo e Liberdade), do qual foi um dos principais ideólogos.

A decisão do STF sobre o criminoso Battisti, que nitidamente descumpre o tratado de estradição assinado entre a Itália e o Brasil, foi claramente uma decisão de natureza político-ideológica e tão somente compreensível enquanto tal,  enchendo de vergonha os corações de todos os verdadeiros brasileiros. Ela se insere no rol das lamentáveis decisões que o STF tem tomado, a exemplo daquela segundo a qual se constituem em “entidades familiares” os pares homossexuais, o que representa clara violação à Lei Natural e à Ordem Natural – que não podem jamais ser violadas, sob pena de implacável punição às nações que as violam, como a História bem o demonstra – e igualmente clara violação à Constituição Federal que, em tese, aquele órgão deveria defender. Daí afirmarmos que aquela decisão jogou na lata do lixo a Constituição de 1988, que – embora muitíssimo longe de ser a Constituição realista de que o Brasil real necessita, não estando de acordo em praticamente nada com a Constituição Tradicional, Natural, Autêntica e Orgânica, não-escrita, desta Terra de Santa Cruz – é certamente muito menos abstrata, quimérica, antinatural, antirrealista e oposta à Constituição Tradicional Brasileira do que a Constituição que está sendo planejada pelos inimigos por excelência do Brasil Autêntico e de que o nefando PNDH-3 não é senão um pálido esboço. A esses inimigos do Brasil Profundo, devemos nós outros opor um projeto de Constituição realista, em que se sinta o cheiro de nossa Terra e do suor e do sangue de seus filhos, refletindo, pois, o Brasil Tradicional, Verdadeiro e Autêntico onde vivemos e labutamos pelo pão de cada dia e pelo Bem Comum, onde estão as igrejas em que elevamos nossas preces a Deus e os cemitérios em que repousam nossos antepassados, enfim, o Brasil que amamos e pelo qual tudo devemos dar, exceto a alma, sem nada pedir em troca.

A decisão do STF de que ora tratamos se configura em mais uma prova de como o órgão de cúpula do Judiciário não passa hoje de um instrumento do grupo que está no poder e cujo objetivo é desconstruir o Brasil Profundo, Tradicional e Autêntico e construir em seu lugar um “novo Brasil” orientado pelos valores anticristãos e antitradicionais da ideologia da última fase da Modernidade, ou, se preferirem, já da “Pós-Modernidade”, ideologia esta que se caracteriza, antes e acima de tudo, pela mescla do comunismo com o capitalismo, o liberalismo, o anarquismo e a ideologia do Maio de 68 parisiense, se constituindo em um corpo de ideias totalmente relativista segundo o qual tudo é permitido, exceto os “preconceitos”, que nada mais são que os sadios valores naturais e tradicionais tão odiados e temidos pelos verdadeiros violentadores do real, do natural e do tradicional em que se constituem os partidários de tão perversa e quimérica ideologia.

Encerramos as presentes linhas ressaltando a nossa total discordância em face da decisão em questão, bem como com relação aos atuais rumos do STF e do (des)governo a cujos nefandos interesses tão bem serve e garantindo ao povo brasileiro e ao povo italiano que a vergonhosa decisão do (des)governo e do STF não representa a opinião da maioria silenciosa do povo desta Grande Nação do ontem e do amanhã, maioria esta que um dia despertará e se levantará, para o desespero dos inimigos do Brasil Profundo.

Por Cristo Rei e pela Terra de Santa Cruz!
 
Victor Emanuel Vilela Barbuy,
Presidente Nacional da Frente Integralista Brasileira
São Paulo, 13 de junho de 2011 - LXXVIII

 


13/06/2011, 20:50:09



A respeito da decisão do STF sobre o criminoso Cesare Battisti | - Integralismo | Frente Integralista Brasileira ..