Precisamos de sua ajuda para manter nossas atividades.
Atualmente, além das inúmeras despesas fixas, são também centenas de metas, projetos e desafios a conquistar que dependem de sua colaboração direta. Escolha abaixo como pode nos ajudar:

Ação voluntária

Atue junto aos núcleos, participe de cursos, panfletagens, manifestações e divulgue a doutrina para outras pessoas.
Ação voluntária
OU

Contribuição financeira

Ajude a manter nossos projetos. Para colaborações financeiras, escolha aqui a opção mais adequada a você: boleto ou depósito.
Colabore



Lucas P. de Carvalho

Profissional da área de tecnologia, Lucas P. de Carvalho é membro fundador da FIB e integrante do Conselho Diretivo Nacional. Atualmente é o Diretor Administrativo Nacional, responsável por coordenar os trabalhos das secretarias nacionais.


Precisa-se de heróis

Parece que nenhuma imagem de destruição recente causou tanta comoção quanto a imagem do menino caído, que não pôde ser acudido. São constantes as imagens de violências e ataques diversos à Vida e chegam a ser ignoradas, infelizmente. Porque essa imagem chocou mais?

Ali ficou nítida a fragilidade e a pouca infância - vi meus meninos dormindo na mesma posição. Ficou ali resumida e exposta a incompetência e a responsabilidade de todos para, ao mesmo tempo, evitar os massacres e acolher os que fogem, estendendo as mãos. A dupla responsabilidade que é de todos e é dolorida.

Fotografia registra menino sírio Aylan Kurdi, que morreu afogado em uma praia da Turquia.
 
Quem vai enfrentar o mal que se instala e se expande expulsando famílias (que se lançam ao mar para tentar sobreviver)?
 
Somente um exército ou um soldado bem armado?
 
O segundo fato marcante da semana pode responder: 
Elenilda ao final da missa na Sé foi tomada por um outro Luis da Silva, que ameaçava sua vida. Em segundos o bandido já estava cercado por soldados armados. A moça refém lutava pela Vida, até então em vão. Mas havia um Herói presente e pronto para agir - e mesmo desarmado enfrentou o criminoso. Antes de ter clareza do que faria e iluminado pelo dever, começa sua corrida desde o marco zero de São Paulo. Não era uma tarefa para armas, mas para a coragem, honra e o heroísmo. Francisco recebeu dois tiros, um no meio do peito e continuou seu propósito; só parou depois de assegurar que sua missão estava cumprida. Caminhou em direção a Deus mas a porta estava fechada... e já não havia força. E sua honra é eterna pois sempre valerá mais que a própria vida.

Tiroteio em frente à Catedral da Sé deixa dois mortos. Cenas foram registradas pela imprensa e por transeuntes.
 
O Francisco mostra que abaixo dos heróis todos são praticamente inúteis.

Precisa-se de heróis.

Notas:
* Depois de um dos mais bonitos momentos recentes do heroísmo verdadeiramente presente em nosso povo, alguns desocupados foram saber e comentar que o herói havia sido preso e cumprido pena por homicídio (e que, portanto, não seria herói segundo alguns destes). Não podemos saber o que o levou a este ato décadas atrás, mas sem nenhuma dúvida merece a honra de imaginarmos que possivelmente já tivesse feito isso para salvar outra vida. E se a salvação dependesse de voto e não do juízo perfeito de Deus, este Herói já estaria perdoado.

** O espírito de solidariedade e justiça está presente nos soldados e na população que avança para tentar ajudar.


05/09/2015, 18:23:07



Precisa-se de heróis | - Integralismo | Frente Integralista Brasileira ..