Precisamos de sua ajuda para manter nossas atividades.
Atualmente, além das inúmeras despesas fixas, são também centenas de metas, projetos e desafios a conquistar que dependem de sua colaboração direta. Escolha abaixo como pode nos ajudar:

Ação voluntária

Atue junto aos núcleos, participe de cursos, panfletagens, manifestações e divulgue a doutrina para outras pessoas.
Ação voluntária
OU

Contribuição financeira

Ajude a manter nossos projetos. Para colaborações financeiras, escolha aqui a opção mais adequada a você: boleto ou depósito.
Colabore



Diário Nacional

As opiniões expressas nos textos e comentários aqui postados  não representam  opiniões da Frente Integralista Brasileira; a responsabilidade é de seus respectivos autores.


A vida começa depois do desenvolvimento do cérebro?

Por Jonas de Mesquita.

 

Os abortistas alardeiam que a interrupção intencional da gravidez pode ser feita sem estar cometendo assassinato, desde que seja antes da formação completa do cérebro, isto é, até os três meses de gestação. Dizer isso implica também dizer que antes de possuir um cérebro o feto não é um ser vivo.

Qualquer pessoa que pare para analisar mais minuciosamente perceberá que essa conclusão parte de uma lógica onde seus fatores estão invertidos. A presença do cérebro é uma evidência de vida, mas não é sua origem. Logo, não faz sentido afirmar "há vida porque há cérebro", mas, sim, "há cérebro porque há vida".

Toda essa confusão parte de um erro que é inevitável para os materialistas: buscar a vida, substância imaterial, nas limitações materiais.

Antes de dar continuidade, trago uma citação de Gustavo Barroso, em este escreve - ao comentar, na obra O Integralismo em marcha, o terceiro item do Manual do Integralista - algo que, para pormos um fim nessa falácia abortista, é de grande proveito: "(...) a famosa frase daquele médico notável que dizia ter feito milhares de operações e autópsias sem nunca encontrar a alma na ponta do bisturi." Depois ele conclui: "Tomai uma semente de manga e meditai no que nela se contém. Ninguém, nem o mais obcecado materialista, será capaz de negar haver ali uma mangueira em energia de potencial, suscetível de brotar da terra, crescer, florescer, frutificar e reproduzir-se. Levai-a ao laboratório e decomponde-a quimicamente: encontrareis nela todos os seus elementos constitutivos, menos aquela energia de potencial oculta, que é o segredo divino da vida. Isso não é coisa que se ache em retortas ou se espete em bisturis. Tentai fabricar a semente e vereis que é impossível. A vontade do homem, contingente, unilateral, pode destrui-la. Não pode, entretanto, refazê-lo ou forçá-la à produção de outra árvore diversa daquela que traz em energia de potencial, em princípio, in principium, como dizem o Gênesis e o Evangelho de S. João."

Não importa o tempo da gestação, nunca se deixará de estar cometendo um assassinato. A Igreja AFIRMA que a vida humana começa na concepção - na fecundação do óvulo pelo espermatozóide (vide o Catecismo da Igreja Católica nos itens 1703, 1711, e, PRINCIPALMENTE, 2270). E é por isso que o feto desenvolve um cérebro. Ninguém encontrará uma pedra que tenha desenvolvido qualquer órgão, muito menos um cérebro, e sabe por quê? Porque pedras não têm vida. O cérebro é contingente, não surge do nada, precisa de uma origem. Supondo que sua simples presença indicasse vida, se um paleontólogo encontrar um cérebro fossilizado, há, entre os materialistas abortistas, alguém que consiga explicar o porquê de aquele fóssil não ser um ser dotado de vida?

Mas óbvio, vão querer dizer que não é vida porque um fóssil não se desenvolve e nem se reproduz. E é aí que se encontra a esquizofrenia da lógica homicida dos abortistas. Um feto é justamente um ser humano em um de seus estágios de desenvolvimento e para que haja esse desenvolvimento é necessário que, antes, haja um impulso que o faça acontecer; e esse impulso é a vida.

Nunca será achado, entre os compostos materias, esse impulso, essa energia: a vida. Os abortistas nunca admitirão essa verdade porque no seu âmago eles nutrem um ódio contra a Vida, contra Deus e não passam de marionetes dos globalistas e do próprio anticristo.


30/01/2019, 20:17:37



A vida começa depois do desenvolvimento do cérebro? | - Integralismo | Frente Integralista Brasileira ..