Médico sanitarista. É um dos pais da Saúde Pública no Brasil.

Aderiu ao Integralismo em fins de 1935, ingressando, mais tarde, na Câmara dos 40.

Membro do Instituto Oswaldo Cruz, foi um dos principais responsáveis pela descrição da doença de Chagas, uma das grandes descobertas médicas da sua época. Especializado no combate em campo às endemias rurais do Brasil, instalou o primeiro posto de Profilaxia Rural do País, em 1916. Seu livro Saneamento do Brasil, de 1918, foi responsável pela criação do Serviço de Profilaxia Rural e do Departamento Nacional de Saúde Pública (DNSP).

Diretor de Saneamento e Profilaxia Rural do DNSP, Dr. Belisário Penna instalou em 15 estados os serviços de profilaxia rural, entre 1920 e 1922. Em 1928, chefiou o Serviço de Propaganda e Educação Sanitária. Em 1930, voltou a chefiar o DNSP e, em dois momentos, em 1931 e 1932, foi Ministro da Educação e Saúde.

Foi um dos maiores nomes do higienismo no Brasil. Defendia que os brasileiros tivessem o acesso e o hábito da higiene, com salubridade, alimentação, exercícios adequados e saúde pública, dando grande importância à educação sanitária da Nação.

Faleceu em 4 de novembro de 1939.

Artigos disponíveis

Fontes biográficas