No último dia 11 de novembro se deu, na sede do Instituto Histórico e Geográfico de São Paulo (IHGSP), na Capital Paulista, o lançamento da obra “Existe um pensamento político brasileiro?”, Existe, sim, Raymundo Faoro: o Integralismo!: uma nova geração analisa e interpreta o Manifesto de Outubro de 1932 de Plínio Salgado, organizada pelo editor, jornalista e escritor Gumercindo Rocha Dorea, Vice-Presidente Nacional da Frente Integralista Brasileira, e prefaciada pelo advogado, professor universitário e escritor Acacio Vaz de Lima Filho. O lançamento, que reuniu algumas dezenas de pessoas, contou com palestras de Gumercindo Rocha Dorea, do Professor Acacio Vaz de Lima Filho e do advogado, professor universitário e escritor Victor Emanuel Vilela Barbuy, Presidente Nacional da FIB e 1º Vice-Presidente da Casa de Plínio Salgado, assim como um dos autores do livro.

Além de Victor Emanuel Vilela Barbuy, figuram, como autores do livro, Cesar Ranquetat Júnior, Sérgio de Vasconcellos, Fernando Rodrigues Batista, Marcelo Batista da Silveira, Anderson Salim Calil, Mateus Müller e Alisson Almeida, e na parte introdutória da obra há, além do excelente prefácio do Professor Acacio Vaz de Lima Filho, um recado de Gumercindo Rocha Dorea a Fernando Henrique Cardoso, velho e reincidente detrator do Integralismo, e um breve ensaio de Guilherme Jorge Figueira intitulado O Manifesto de Outubro ontem & hoje.

Como observou Victor Emanuel Vilela Barbuy, na “orelha” do livro, a doutrina de Plínio Salgado se faz hoje, mais do que nunca, necessária para o Brasil e para o Mundo, e a leitura do Manifesto de Outubro confirmará este fato a todas as pessoas intelectualmente honestas que a fizerem. Ainda como aduziu o Presidente da FIB, foi com plena consciência disto que, celebrando os cento e vinte anos do nascimento de Plínio Salgado e os oitenta e três anos do lançamento do Manifesto de Outubro e realizando um sonho há muito acalentado,  Gumercindo Rocha Dorea, “infatigável combatente em defesa de Deus, da Pátria e da Família”, lançou o referido livro, que reúne ao Manifesto de Outubro uma série de textos, quase todos escritos por jovens, comentando cada um dos artigos daquele tão importante quanto criminosamente esquecido documento da nossa História.

LEIA TAMBÉM  Oração diante do Mausoléu dos caídos no Levante de 11 de Maio de 1938

 

Nova Offensiva